• Subscribe to our feed
  • Subscribe via mail
Shopping Boulevard

01.03

Saiu do forno o primeiro vídeo da viagem para Paris (veja aqui este último post com o Diário de Viagem do primeiro dia), e pra começar pelo início (haha) eu fiz este vídeo contando como foi o vôo pela Iberia para Paris, com conexão em Madrid, na Espanha.

Vocês verão alguns detalhes e considerações que fiz sobre o vôo (coisa de conversa entre amigos, sabe como?), meu relato sobre a imigração em Madrid, no aeroporto Barajas (tem umas imagens mostrando como ele é giga), e a nossa chegada em Paris.

Fiz também umas imagens do nosso hotel Royal Saint Germain pra mostrar pra vocês e ainda a nossa opção de jantar na primeira noite em Paris. Os links com os sites do hotel e da Ville Turismo estão lá na caixinha de informações do  vídeo, veja no  YouTube, e aproveite para se inscrever lá no canal que aí você fica sabendo de tudo primeiro.

Clique no play e viaje conosco!!!

Gravei vlogs todos os dias desta viagem (em Paris e também em Bruxelas e Madrid) e vou editar tudinho e ir soltando ao longo da semana. Acompanhe por lá… e por aqui também.

Me deixem sabero que vocês acham sobre estes vlogs de viagem.

 

Comente 2

28.02

Diário de viagem: chegando em Paris

Oi pessoal, infelizmente não consegui publicar os posts programados durante a viagem porque a Internet do hotel era tão péssima que mal dava para conversar com minha família pelo WhatsApp, e sinceramente eu não estava disposta a colocar meu humilde inglês no jogo para tratar deste assunto na recepção. Deixei quieto, relaxei e fui ser feliz…

Então, estava aqui pensando como publicaria os posts e acho que seria bacana descrever a minha chegada em Paris tipo um Diário de Viagem (como fiz em Buenos Aires, lembra? Só que lá foi em tempo real).

Pois bem, vou contando como foi nosso dia e os temas que merecerem mais destaque ganharão posts à parte, combinado?

Quem tiver perguntas pode deixar aqui embaixo 🙂

Nesta viagem fomos eu e marido, e nós embarcamos à noite, saímos do Rio num vôo da Iberia com conexão em Madrid, Espanha. (gravei vídeo sobre como foi o vôo, assim que postar deixo o link aqui). E vou precisar falar com vocês também sobre o aeroporto Barajas em Madrid, mega gigante… tenho algumas recomendações.

Pessoal, gravei todos os meus dias deste viagem, fiz vlogs diários, e agora que cheguei estou editando. O primeiro será este do vôo para seguir uma sequência certinha, tá OK? Então tá!! Clique aqui e inscreva-se lá no YouTube pra acompanhar tudinho.

No aeroporto, fazendo a clássica foto de partida, com um pouco do aerolook. Nós viajamos com a Ville Turismo e depois também falarei mais sobre esta dica.

Acompanhando o vôo na minha telinha…

Nosso café no Starbucks do aeroporto de Madrid. Prazer, eu me chamo Miseli… hahaha

Depois de 12 horas de vôo (incluindo a conexão em Madrid – sobre a qual falarei em outro vídeo), nós chegamos em Paris por volta das 14h do dia 18 de fevereiro de 2015, e perdemos cerca de uma hora entre  pegar as malas, conseguir um taxi e chegar no hotel. (farei um post à parte sobre o hotel)

Fizemos o check in no Hotel Royal Saint-Germain, no bairro de Saint-Germain, tomamos um banho, nos encapotamos e por volta das 16h15 estávamos na rua, perambulando.

No roteiro que eu tinha montado minha ideia era aproveitar a chegada para ir na Uniqlo ver roupas de frio e segunda pele térmica, e como ela fica ao lado da Galeries Lafayette, tinha incluído esta visita no roteiro do dia. Mas eu também tinha outra missão para o primeiro dia: comprar as passagens de trem para Bruxelas, e esta era a prioridade, então seguimos este objetivo.

Aproveitando que o hotel fica ao lado da Torre Montparnasse e da estação de trem de mesmo nome, a Gare Montparnasse, fomos até lá comprar as passagens para Bruxelas, na Bélgica, para sábado, dia 21.

Levamos mais de uma hora nessa brincadeira de encontrar o tal guichê da SNCF, aguardar o atendimento da nossa senha e conseguir alguém que nos entendesse. Neste momento entra a boa vontade dos atendentes. Uns não falavam inglês, mas se esforçaram para nos entender, até que uma moça achou melhor tentar encontrar alguém da empresa que falasse espanhol ou português, até por uma questão de segurança na compra das passagens.

Foi aí que surgiu a doce Lucie, casada com um português e que se esforçou ao máximo para conversar conosco unindo inglês ao português (e às vezes francês).  Saímos de lá tranquilos em relação às passagens, ela nos explicou cada detalhe dos vagões de trem e até o metrô que deveríamos pegar até a Gare du Nord, de onde saem os trem para países vizinhos, inclusive o famoso Eurostar.  Em outro post falarei sobre a nossa viagem, os bilhetes e também sobre Bruxelas.

Vista ainda de dia do nosso quarto para a Rue de Rennes. A Torre Montparnasse fica neste canto esquerdo da foto, acima da C&A lá no fundo.

Saímos caminhando pela Rua de Rennes namorando as vitrines lindas da Mango, Zara, H&M, The Body Shop, Oysho, tudo isso bem ao lado do nosso hotel… entramos em algumas, saímos com algumas bolsas da H&M, fizemos nossas primeirinhas comprinhas e nessa hora a fome já estava gritante…

Já era noite (o pôr do sol no inverno acontecer por volta das 17h30) e então desistimos de ir na Uniqlo e Lafayette, de nos arriscar no metrô à noite logo no primeiro dia, enfim… Preferimos não sair da zona de conforto e fomos fazer o reconhecimento dos arredores do nosso hotel.

Escolhendo o gorrinho na H&M. Amei, o que vocês acharam?

Oi, frio!!

Nossa rua é cheia de opções de cafés e bistrôs charmosos. Escolhemos o Café Saint Placide para jantar, na esquina do nosso hotel e ao lado do metrô de Saint Placide. E com muita simpatia, o garçom se esforçou para conversar em inglês, explicou que o que tínhamos escolhido era um prato frio e quando eu perguntei sobre a segunda opção ele soltou um “Very nice!”.

Até agora nada de francês antipático, com exceção do motorista de táxi, antipático e sujo (pela menos a impressão que nos passou).

Eu e Sergio escolhemos o mesmo prato, um coquelet, que nada mais é do que um macarrão com frango assado e molho. Delícia!! O prato tão caprichado que não consegui comer tudo. Sergio arrematou! Não achamos caro, a conta total deu 35,20 euros, já com os 10%.

Ficamos um tempo curtindo o local (e o ambiente quentinho), pra depois encarar o frio da rua e sair andando até o hotel.

Nosso prato delícia no Café Saint Placide. Massa com frango e molho.

O Café Saint Placide também é uma ótima opção para o café da manhã. Eles têm o “formule” (que são combinações) com um café completo – suco, bebida quente, croissant com manteiga e geléias, etc . #ficadica

Saímos de lá já por volta das 22h30, andando pela rua na maior tranquilidade, até ouvir o grito do garçom nos chamando, pois tínhamos esquecido as sacolas das nossas comprinhas no chão. Mais uma estrelinha pela honestidade do Saint Placide.

E então seguimos andando para  o hotel. Coisa boa é ficar hospedada em bairros descolados e com noite agitada… Excelente dica do Junior, da Ville Turismo, que nos indicou justamente o hotel onde ele se hospeda quando fica em Paris.

Voltando felizes e contentes (e com frio) para o hotel!!

Agora que vocês já sabem que estávamos em Paris, vou começar a relatar alguns passeios e dicas, e irei intercalar com posts comuns que geralmente  temos no blog, como resenhas, etc.

Vamos que vamos que isso vai ficar animado, hein.

Quem tiver perguntas específicas, deixe aqui embaixo. Beijo e até amanhã!!

Comente 5

27.02

Coisa difícil é estar neste calor de maçarico e arrumar mala para inverno.

Fico imaginando como que, em algum lugar do mundo, enquanto eu estou neste calor de sensação térmica de 45º/50º existe um frio de 2º (com sensação de -1º) como neste momento em Paris ou até -15º como em Nova York. Como isso, produção?

E aí entra a dificuldade de arrumar uma mala e pensar em looks de inverno…

Mas vamos lá porque afinal de contas quando estava escrevendo este post eu estava me preparando pra ir a Paris (cheguei ontem) e, mesmo num inverno europeu, Paris é Paris e linda em qualquer época do ano…

Pra ajudar, fiz uma pesquisa de street style e busquei muito sobre o modo de vestir parisiense, afinal de contas a gente quer se sentir à vontade e ficar com aquela cara de turista não  está nos planos (imagine a nossa reação quando vemos os gringos com camisas florais passeando pelas praias cariocas – é mais ou menos por aí).

Vamos aos looks que busquei para me inspirar…

Melhor combinação ever: legging preta sobre calça térmica, botinha, casacão e gorro.

Casacão pesado (ou daqueles que mantém a temperatura do corpo) pra gente e pros rapazes!!

A Lu (do blog Chata de Galocha) se vestiu assim num reveillon em Paris. 

(Foto Garotas Estúpidas)

Pra inspirar os rapazes (e pra quem arruma arruma mala de marido, como eu)!

(Foto Depois dos Quinze)

Para quem curte saia com meia calça no inverno… eu adorooo!

Chapéus sempre muito bem vindos.  Fica cheio de estilo. E as luvas, claro, necessárias! Amo as de couro.

Rapazes, não se esqueçam o casacão, será seu grande companheiro.

Este post (e outros que eu tinha preparado) eram para ter entrado antes da viagem, pois esperava conseguir postar de lá, mas tive sérios com a internet e depois resolvi relaxar.

Então agora se prepararem, teremos meus looks de Paris e Madrid e muuuuuitos outros posts e videos da viagem!

comente!

12.02

Aero looks: o que usar nas viagens

Hora de colocar o pé na estrada. Feriadão à vista, então bora viajar!!

O tal de ficar horas na estrada ou no avião até chegar o destino desejado é aquela odisséia, não é verdade?

Viajar de carro ainda tem lá suas vantagens… a gente para a hora que quiser pra comer, esticar as pernas, ir ao banheiro, comprar um chocolate, enfim…

Mas viajar de avião também tem seus encantos, fora que é inevitável para as viagens mais longas, principalmente as internacionais.

Exatamente por isso que escolher o look mais apropriado é o primeiro passo para uma viagem tranquila.

Conforto é questão de ordem. E pra mim conforto é sinônimo de legging. Calça jeans, nem pensar. Na minha humilde opinião não existe calça jeans que seja confortável para uma viagem de 10 horas de vôo, por exemplo.

Nas viagens curtas ainda vá lá, mas acho desnecessário… jeans aperta, marca, atrapalha a circulação, só de pensar fico com os pés inchados.

Mas vamos ver algumas inspirações em looks de celebridades, blogueiras e outras lindas que foram clicadas pelos aeroportos da vida…

A Thassia Naves é das minhas, tá sempre com uma legging preta a tiracolo.

Mas esta escolha da Lu (do Chata de Galocha) é o look que tem a minha cara. Exatamente assim!!

Esses também são muito eu (bloggers Silvia Bussade Braz, Camila Coelho e Lu)!

Legging preta, sapatilha ou botinha curta, um toque fashion (no lenço ou no animal print) e uma malha gostosa ou trench coat para catar o frio polar dos aviões.

Sapatilhas, sempre bem vindas! Uma blusinha de frio para aguentar o ar do avião e uma maxi bolsa para levar a vida. Quem me conhece sabe que eu não uso sapatilhas no dia a dia, mas nas viagens são grandes companheiras.

Mochilas também são ótimas parceiras de viagens, ainda mais se for Chanel como essas que as bonitas aqui de cima usavam no seu aerolook. Você pode carregar os itens de valor nela, se não quiser levar uma mala de mão… e elas ainda acrescentam um toque despojado ao figurino.

Conforto e estilo, sim isso é possível, e a blogger Camila Coutinho mostra como. Também sou super adepta às botinhas, adoro. Flat pra mim não rola, sinto muito frio nos pés, mas de toda forma sempre levo uma meia gostosa para tirar o sapato (seja ele qual for) e colocá-la no avião. Fico tão confort… Durmo que é uma beleza!!! rs

As botas de cano alto são ótimas de usar para tirar esse peso da mala, mas não são assim a melhor opção. São mais difíceis de tirar, caso incomode, e nas viagens longas seus pés podem inchar. Uma botinha de cano curto vai bem, obrigada!

Já as pashiminas, essas são imprescindíveis. Nem de carro eu viajo sem uma. Viram apoio pra cabeça, cobertor, e ainda dá para esconder a cara naquele sono profundo.

Ninguém merece expor essa intimidade toda para os coleguinhas de vôo, né Sabrina Sato? o.O

Ops!

E o que essas lindas aqui têm em comum além das unhas vermelhas? O oclão, meu bem. Tem que ter, porque manter a dignidade e esconder as olheiras da viagem mal dormida é preciso.

Só porque eu amo os looks da Aimee Song (@songofstyle), inclusive os de viagem.

 Então, conferiu todos os itens?

– Calça justa e confortável (legging ou jeans, se você curtir)

– Blusas confortáveis e em tons neutros, adoro os tricôs

– Lenços e pashiminas

– Sapatilhas e botas

– Maxi bolsas e/ou mochilas lindas

– Jaquetas para agregar cobertura ao frio

– Óculos grande que é pra fazer a fina, mesmo parecendo um panda.

Tudo em tons neutros e clássicos, que é pra fazer a elegante.

Tá anotado? Beijos e boa viagem!!! Enjoy!

comente!