• Subscribe to our feed
  • Subscribe via mail

06.03

Cada bolsa uma história #LePostiche

Para o inverno 2015, a Le Postiche (site aqui) apresenta sua nova campanha protagonizada pela atriz Juliana Paes e pela blogueira Camila Coelho. Recebi este material da assessoria e fiquei encantada com o resultado.

A idéia desta campanha (by Alice Ferraz) é dar vida ao novo conceito #cadabolsaumahistória, que representa a ideia de que a bolsa é protagonista da vida da mulher, o acessório onde ela carrega sua história. Super concordo!!

Juntas elas viajam pelo mundo, vão a festas, cinema, parque, teatro, academia, trabalho, compras - é nela que ela guarda todo seu universo.

Os novos rostos da marca tem a beleza brasileira como forte atributo. Sensualidade e feminilidade fazem parte do mood da campanha.

E podemos dizer que as duas estão bem parecidas…

Dá uma sacada nas fotos by Zee Nunes, styling de Pedro Salles e beleza de Ale de Souza.

Gostei muito deste modelo, e a cor é minha preferida. Tem uma pegada Michael Kors, não acha?

Amei com força a vibe desta campanha. Fotos estão lindas!

comente!

05.03

Tá no ar o segundo vídeo gravado em Paris.

Gravei vlog todos os dias, em clima de reality mesmo, mostrando nossa correria, os lugares que visitamos, opções que fizemos, algumas dicas e até alertas, como falei no post anterior (Golpes em Paris).

Neste segundo dia em Paris visitamos a Torre Eiffel logo pela manhã (porque pra se sentir em Paris tem que ver a torre kkk), depois fomos ao Arco do Triunfo e caminhamos pela Champs Élysées. Depois vou relatar este roteiro (com os caminhos que segui, metrôs…) que dá para fazer tranquilamente em um dia.

Clique no play e venha passar este dia conosco. Teremos mais vídeos a caminho. Inscreva-se no canal!!

Ah, no vídeo mostro o look do dia também, mas vou aproveitar que marido deu um de fotógrafo e o cenário me inspirou a posar pra fotos (vocês sabem que eu não gosto, né) e vou postar meus looks de frio aqui no blog.

Me deixem saber se estão curtindo e se tem algo específico que gostariam de saber da viagem… Bjs

Arco do Triunfo - Prepare as pernas para subir este monumento.

Vale a pena, a vista de lá de cima é linda!

A margem do Rio Sena é patrimônio mundial da Unesco.

Dispensa legendas!!

Os pés da Torre vista do Trocadero.

Super loja da Peugeot na Champs Élysées. Os homens piram!

A Sephora da Champs Élysées é uma das maiores do mundo e das mais clássicas também: foi inaugurada em 1969.

comente!

05.03

Golpistas em Paris

Hoje o assunto é chato! :(

O site Conexão Paris foi o que mais auxiliou nos preparativos para a viagem a Paris. É um site super antenado, escrito por brasileiros que moram em Paris, comprometidos com a informação e super mega atenciosos. Todas as dúvidas que tive foram respondidas no mesmo dia, incrível a atenção e o tanto de conteúdo que eles têm. Super indico!

Bom, aí esta semana, alguns dias após o nosso retorno, eu li um post falando sobre a questão da segurança em Paris e os golpes mais conhecidos. Foi aí que confirmei que eu e Sérgio fomos vítimas de dois dos tradicionais golpes voltados a turistas, o golpe do anel e o golpe do casaco (os demais veja no Conexão Paris). E a fim de alertar quem for viajar para esta cidade encantadora que resolvi contar aqui.Vale ressaltar que são golpes bobos, que não nos afetaram em nada, e não tirou o brilho e o encanto de Paris. Nós turistas somos alvos fáceis, e sendo Paris a cidade mais visitada no mundo, é claro que os golpistas querem tirar vantagem disso. Mas não é necessário ter medo. Andamos muito à noite e usamos praticamente só o metrô como transporte e foi tudo maravilhoso. Paris que me aguarde, pois já penso na próxima viagem. Mas um pouquinho de cuidado nunca é demais, seja em Paris ou qualquer lugar do mundo. Não há violência, geralmente os golpes têm o objetivo de tirar um dinheirinho do turista.

>> O golpe do casaco é um golpe fácil de pegar qualquer um, principalmente quem curte fazer “bons negócios”, coisa que nós somos totalmente avessos.

Estávamos andando pela Avenue Kléber, em direção ao Arco do Triunfo, quando um senhor bem vestido, com ótima aparência, dirigindo um bom carro, parou na rua ao nosso lado e perguntou algo ao meu marido, ele se aproximou para tentar compreender o que dizia. Eu tava gravando vlog na hora e acabei filmando o carro (veja no vlog aqui).

Falando italiano misturado a inglês ele disse que é italiano e estava viajando desde Roma por eventos de moda, aí mostrou catálogos da Gucci e outras grifes. Nos mostrou dois casacos, novos, dentro do saco e com boa aparência. Disse que eram caros, mas que não queria nos vender, que nós podíamos dar o que $ tínhamos, pois ele precisava apenas de uma ajuda para gasolina, para seguir viagem. Tudo isso de forma muito simpática, mostrando folhetos e tudo mais, tentando ser convincente. Eu logo cortei a conversa e disse que não tínhamos dinheiro, apenas cartão de crédito, e que não queríamos ficar com nada. Foi a resposta que me veio na mente… claro que era mentira. Ele insistiu dizendo que não estava nos vendendo, mas que precisava apenas de uma ajuda. Eu disse simplesmente que não andamos com dinheiro e nos afastamos. Aí ficamos um tempo fotografando umas flores num mercado de flores da rua para dar tempo de ele ir embora…

Na hora ficamos na dúvida se seria mesmo um golpe, mas depois li no Conexão Paris o relato de uma outra pessoa que foi vítima deste golpe nesta mesma avenida, dá para acreditar? É como o Rodrigo Lavalle do Conexão Paris escreveu: “desconfie de todo desconhecido que se aproximar de você.”

Obs: Sergio tirou várias fotos da rua (com a torre ao fundo) e encontrei essas duas nas quais aparecem o tal carro (reconheci pela placa que gravei no vlog). Essas fotos foram antes da sua aproximação e pudemos constatar que ele estava nos mirando de longe.

Fotos em sequência: na primeira foto ele dá seta e ré para estacionar, de onde, imagino, ficou nos olhando. Logo em seguida se aproximou…

Aos 6:41 do vídeo dá para ver perfeitamente o momento que o carro chega perto de nós e então ele dá ré para estacionar e ficar nos olhando de longe, aguardando o momento da aproximação. Acho que foi nesta hora que ele viu que seríamos bons alvos.

Print do vídeo com o flagra da “conversa” (assista aqui)

>> O outro golpe foi do anel. Tínhamos saído da loja de chocolates Lindt, em frente ao Opera Garnier, estava chovendo muito, muita gente andando rápido na calçada. Estávamos indo em direção a Galeries Lafayette e no meio daquele vuco vuco todo uma mulher agachou na minha frente, pegou um anel de metal dourado (que fazia lembrar ouro) e me deu. Eu disse que não era meu, mas ela saiu andando, sumiu no meio da chuva, me deixando o anel na minha mão.

Então eu e meu marido corremos até a entrada da Uniqlo (loja de roupas de frio, etc) para me abrigar da chuva e fiquei olhando para trás, perguntando se era das pessoas que estavam por ali, aí do nada aparece a mulher me pedindo uma “ajuda”. Eu devolvi o anel pra ela, aí ela segurou o anel não minha mão e disse que era pra eu ficar com o anel, mas que queria só uma ajuda. Ela mal falava inglês. Usava mais a mímica pra se fazer entender. Eu não pensei duas vezes e disse que não queria e falei em voz alta: It’s not mine! Aí ela pegou o anel e saiu correndo. Quando ela falou comigo percebi que tinha dentes de ouro e com uma aparência de cigana, mas não sei ao certo.

Observação para duas coisas: em pontos turísticos e nos metrôs há avisos de atenção sobre batedores de carteira, e na Torre Eiffel (onde há uma grande concentração de “ambulantes” vendendo miniaturas da torre) há um aviso grande e luminoso comunicando para ninguém comprar produtos de vendedores de rua. Eles são muitos e quando veem um carro da polícia se juntam e saem correndo em bando. 

Os tais ambulantes… estão por toda a torre e adotam uma abordagem bem insistente pra não dizer chata.

O preço das torres e chaveiros que eles vendem são infinitamente mais baratos do que nas lojinhas de souvenirs, mas eu nem sabia que eles podem aplicar golpe, nós não arriscamos simplesmente porque não gostamos da abordagem e da da insistência e logo percebemos que eram ilegais.

Mas não tenha medo. Paris é uma cidade super segura, tranquila, não há violência, somente esses espertinhos querendo se dar bem.

Desculpe o texto longo, quis deixar tudo explicadinho…

comente! 1

01.03

Saiu do forno o primeiro vídeo da viagem para Paris (veja aqui este último post com o Diário de Viagem do primeiro dia), e pra começar pelo início (haha) eu fiz este vídeo contando como foi o vôo pela Iberia para Paris, com conexão em Madrid, na Espanha.

Vocês verão alguns detalhes e considerações que fiz sobre o vôo (coisa de conversa entre amigos, sabe como?), meu relato sobre a imigração em Madrid, no aeroporto Barajas (tem umas imagens mostrando como ele é giga), e a nossa chegada em Paris.

Fiz também umas imagens do nosso hotel Royal Saint Germain pra mostrar pra vocês e ainda a nossa opção de jantar na primeira noite em Paris. Os links com os sites do hotel e da Ville Turismo estão lá na caixinha de informações do  vídeo, veja no  YouTube, e aproveite para se inscrever lá no canal que aí você fica sabendo de tudo primeiro.

Clique no play e viaje conosco!!!

Gravei vlogs todos os dias desta viagem (em Paris e também em Bruxelas e Madrid) e vou editar tudinho e ir soltando ao longo da semana. Acompanhe por lá… e por aqui também.

Me deixem sabero que vocês acham sobre estes vlogs de viagem.

 

Comente 2